Muitas pessoas torcem o nariz quando o assunto é alimentação saudável. A impressão negativa acontece pela associação do tema a um estilo de vida cheio de limitações e regras de nutrição. Felizmente, essa não é a realidade — para ser sincero, não chega perto disso!

Alimentar-se bem e de forma consciente não significa abrir mão do que você gosta ou seguir rotinas rígidas. Para ter um corpo sadio e funcionando perfeitamente, basta adotar práticas benéficas que qualquer pessoa consegue pôr em prática.

Esse artigo mostra que é possível atingir esse objetivo sem grandes esforços. Acompanhe e descubra como manter uma alimentação saudável que traga mais qualidade de vida!

Ter horários para comer

Nem todas as pessoas gostam de rotina, mas é importante que o cumprimento de horários aconteça nos momentos de comer. Alimentar-se todos os dias nos mesmos períodos é importante para garantir estabilidade nutricional e hormonal ao organismo.

Esse hábito é benéfico principalmente para quem costuma esquecer as refeições e, por conta disso, consome qualquer coisa quando sobra tempo. Saber que precisa nutrir o corpo em determinados horários também ajuda a planejar a composição dos pratos/marmitas.

Não pular as refeições

Café da manhã, almoço e jantar são as refeições básicas, mas podem ser complementadas por lanches durante intervalos de trabalho ou estudo. Independentemente da quantidade consumida em cada um desses períodos, é importante cumpri-los e não pular nenhum.

Ou seja, se você se acostumou a se alimentar 5 vezes ao dia, evite mudanças drásticas nessa estrutura. Assim, não ficará com muita fome nas principais refeições, o que poderia levar ao consumo exagerado. A oferta constante de alimentos também mantém seu metabolismo ativo e evita compulsão.

Utilizar ingredientes naturais

O mundo moderno nos presenteou com diversas facilidades e muitas chegaram à cozinha na forma de condimentos e preparos instantâneos. O problema é que vários desses produtos têm aditivos químicos, além de excesso de sódio e açúcar — em quantidades que você talvez nunca usaria em suas receitas.

Por isso, outra dica de alimentação saudável é priorizar os ingredientes naturais na hora de criar seus pratos. Não é difícil substituir gotinhas de adoçante artificial por mel ou açúcar mascavo, certo? Nos preparos salgados, além de incluir alimentos frescos, procure utilizar temperos in natura.

Muitas ervas e especiarias podem ser encontradas no mercado ou cultivadas em pequenos vasos dentro de casa. Elas ressaltam sabores para que você reduza o sal e, de quebra, adicionam mais nutrientes às receitas.

Equilibrar a ingestão de nutrientes

Uma dieta equilibrada deve englobar todos os grupos alimentares para que você obtenha o máximo de nutrientes necessários ao bom funcionamento do organismo. Não é difícil buscar variedade quando se conhece a composição básica de cada produto.

É importante se preocupar com os macro e micronutrientes. Os macronutrientes devem ser ingeridos em maiores quantidades e representam os carboidratos (fornecem energia), as proteínas (constroem tecidos) e as gorduras (forma membranas celulares).

Entre os melhores carboidratos estão os pães, batatas, mandioca, massas integrais, arroz e frutas. As proteínas podem ser de origem animal ou vegetal, a exemplo de ovos, tofu, soja, carne de gado, frango e peixe. Quanto às gorduras, prefira as de boa qualidade, como azeite de oliva, manteiga e óleo de coco.

Diversifique as opções do mercado e monte um carrinho colorido com frutas, verduras, legumes e cereais. Quanto maior a variedade, maior será a obtenção de vitaminas e minerais (como cálcio, magnésio, zinco) que compõem os micronutrientes essenciais para a sua saúde.

Alimentar-se com calma

Pode parecer impossível seguir essa dica quando se tem inúmeros compromissos e preocupações na cabeça. Ainda assim, faça um esforço para, pelo menos, se sentar à mesa quando precisar comer. Nutrir o corpo é uma prática essencial para qualquer pessoa e precisa ser feita com calma.

Mais que escolher bem os produtos a serem consumidos, a alimentação saudável também envolve ações simples, como mastigar bem os alimentos. Isso permite degustar os preparos e descobrir novos sabores, aromas e texturas.

Além disso, saiba que o processo de digestão começa na boca, a partir da trituração dos alimentos e da salivação. Logo, quando você come tranquilamente, permite ao organismo processar a refeição e promover saciedade no momento certo — evitando, assim, a ingestão além do necessário.

Beber líquidos no momento certo

A ingestão de água em quantidades adequadas é fundamental para obter os benefícios dos alimentos. Afinal, ela é responsável por transportar nutrientes e levá-los a todos os órgãos, além de manter o corpo hidratado e com a temperatura regulada.

Porém, há momentos propícios para beber líquidos. Se você está prestes a fazer uma refeição, o ideal é que ingira água 30 minutos antes de comer. Caso tenha acabado de se alimentar, procure aguardar 60 minutos para, então, matar a sede.

Evitar sucos, vitaminas e outras bebidas na mesa é importante para não prejudicar a digestão. Afinal, ao levar líquidos à boca logo após dar uma garfada, você não consegue mastigar bem os alimentos e tende a engolir pedaços maiores.

Maneirar no consumo de cafeína

Como qualquer alimento, o café de todo dia tem seus benefícios. Ele apresenta alta concentração de polifenóis, antioxidantes que diminuem a ação dos radicais livres. Também contém cafeína, um poderoso estimulante que fornece energia e disposição, seja nas manhãs ou antes dos exercícios.

Para aproveitar o potencial do grão sem exagerar, o ideal é limitar o consumo diário a 4 ou 5 xícaras de 50 ml. Isso porque, em excesso, a cafeína tende a aumentar a pressão arterial, o que pode ser prejudicial para a saúde cardiovascular.

A cafeína também está presente em alimentos como chocolate, refrigerante e chá mate. Por isso, se você quer manter uma dieta equilibrada, deve considerar o consumo moderado de produtos que tragam esse componente.

Viu como é simples começar e manter uma alimentação saudável? Se você busca adotar esse estilo de vida há um tempo, provavelmente já conhecia alguma das dicas. Agora, basta colocar a mão na massa e fazer mudanças onde achar necessário.

Gostou deste conteúdo, que tal acompanhar as próximas publicações nas redes sociais? Espero você no Facebook e no LinkedIn!