Cuidar de um bebê desde suas primeiras semanas de vida é uma grande responsabilidade. Por mais que se preparem durante a gestação, pais e mães de primeira viagem sempre têm muitas dúvidas a respeito dos cuidados com recém-nascidos. Afinal, a saúde e o bem-estar do mais novo integrante da família é a grande prioridade do casal, mas muitas coisas só são aprendidas na prática.

Para ajudar nesse período tão importante e tirar todas as dúvidas sobre o que se deve ou não fazer desde os primeiros dias de vida do bebê, listamos os principais cuidados que os pais devem ter com o filho, na maternidade e em casa:

1. Estimular a amamentação

O leite materno é o alimento perfeito para o recém-nascido: já foi comprovado que sua composição se altera para atender às necessidades nutricionais do bebê a cada momento e, desde o colostro, já é rico em anticorpos e nutrientes essenciais.

Não é à toa que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a amamentação exclusiva, pelo menos, até os 6 meses. O bebê deve ser colocado ao seio já na primeira hora de vida, ainda na sala de parto, pois o contato com a pele da mãe estimula a produção de leite e aumenta o vínculo.

Nos primeiros meses, o bebê deve mamar sempre que quiser, sem marcar horários ou duração de cada mamada — a amamentação em livre demanda regula a lactação, previne problemas, como mastite e rachaduras no bico, e contribui para o ganho de peso de forma saudável.

2. Fazer os primeiros exames

Após o nascimento, existem alguns exames importantes para detectar precocemente doenças e síndromes que podem comprometer o crescimento e desenvolvimento do bebê. Eles são realizados na maternidade e fazem parte dos cuidados com recém-nascidos, garantindo uma vida saudável. Os principais são:

  • o teste do pezinho, feito entre o terceiro e o quinto dia de vida, que consiste em retirar uma gota de sangue do calcanhar, e detecta: fenilcetonúria; hipotireoidismo congênito; deficiência de biotinidase; anemia falciforme; hiperplasia adrenal congênita e fibrose cística;
  • o teste do olhinho, um exame rápido e indolor feito pelo pediatra com uma caneta oftalmológica, que identifica problemas que podem levar à cegueira infantil;
  • o teste da orelhinha, que é basicamente uma triagem auditiva para detectar possíveis alterações ou deficiências auditivas;
  • o teste do coraçãozinho, que mede a oxigenação do sangue e dos batimentos cardíacos por meio de uma pulseira (oxímetro);
  • o teste da linguinha, realizado por um fonoaudiólogo durante a amamentação, para identificar possíveis alterações no frênulo.

Além dos exames, faz parte dos cuidados com recém-nascidos aplicar as primeiras vacinas, ainda no hospital, contra hepatite B e tuberculose (BCG).

3. Manter a higiene

O primeiro banho do bebê é um grande acontecimento na vida dos pais, e a insegurança é normal até para os mais experientes. Uma dica importante é deixar tudo separado antes mesmo de tirar a roupinha da criança: sabonete líquido, toalha, fralda e roupas devem estar ao alcance das mãos. A temperatura da água pode ser testada com as mãos, e então, basta manter a tranquilidade e aproveitar o momento.

Trocar as fraldas também é uma tarefa complicada até que os pais peguem o jeito. É indicado utilizar algodão e água morna para higienizar a pele delicada do bebê, fazendo movimentos suaves. Já o coto umbilical, que cai na primeira quinzena de vida, deve ser limpo com cotonete e álcool 70° várias vezes por dia, de acordo com as instruções do médico.

4. Visitar o pediatra

Cerca de 1 semana após seu nascimento, o bebê tem sua primeira consulta com o pediatra. A primeira visita serve para avaliar a saúde geral, tirar dúvidas dos pais e, principalmente, estimular a amamentação — um dos principais cuidados com recém-nascidos.

Consultar periodicamente o pediatra mantém os pais mais tranquilos e ajuda a monitorar o desenvolvimento do bebê ao longo dos meses.

5. Evitar excesso de estímulos

Por cerca de 40 semanas, o bebê esteve em um ambiente escuro e abafado, aconchegado na barriga da mãe. Por isso, sua chegada ao mundo representa um excesso de estímulos que podem causar desconforto, irritação e medo.

Nas primeiras semanas, os pais devem priorizar o conforto e a tranquilidade do recém-nascido, evitando excesso de barulho, sons altos, iluminação direta e odores fortes (de perfumes ou produtos de limpeza).

Não é necessário isolar totalmente o bebê e nem alterar completamente a rotina da casa. Porém, é importante ter um ambiente tranquilo para que ele possa se adaptar e desenvolver-se com saúde.

6. Cuidar também da saúde da mãe

A chegada do bebê coloca a mãe em segundo plano, uma vez que os cuidados com o recém-nascido tomam todo o tempo do casal. Mas é fundamental cuidar também da saúde e do bem-estar da mãe, que precisa se adaptar rapidamente a essa nova fase, aprender a amamentar e, ao menos nos primeiros meses, ser a principal cuidadora de um bebê que exige atenção integral.

É fundamental contar com uma rede de apoio e ter colaboração do pai e da família para as tarefas da casa e as demais atividades diárias. Alimentação saudável, hidratação e períodos de repouso e descanso são essenciais para a mulher que amamenta.

É comum exagerar nos cuidados com recém-nascidos, já que as pessoas costumam acreditar que bebês são extremamente frágeis e delicados. Porém, apesar de ser dependente dos pais e não ter o sistema imunológico totalmente desenvolvido, o bebê não precisa de muita coisa para se manter confortável e saudável.

Algumas medidas básicas de higiene e o acompanhamento com o pediatra de confiança são essenciais para o bem-estar e a tranquilidade da família, mas nada substitui o aconchego e o carinho dos pais. Por isso, é importante se manter tranquilo e ter segurança durante esse período de adaptação para todos. Aos poucos, o que era desconhecido se torna familiar e os cuidados com o recém-nascido passam a fazer parte da rotina.

E você, ainda tem dúvidas sobre os cuidados com recém-nascidos nos primeiros dias? Acompanhe nossas redes sociais para receber dicas e informações importantes sobre a saúde do seu filho: estamos no Facebook, no Instagram e no Linkedin.