Todas as pessoas estão sujeitas a sofrer com doenças de pele. Felizmente, é possível minimizar os riscos com o apoio de informações de qualidade e acompanhamento profissional. Muitas vezes, simples cuidados com a saúde desse órgão podem ser eficientes para evitar maiores problemas.

Neste artigo, vou apresentar as doenças mais comuns, suas características e formas de preveni-las. Fique de olho para identificar possíveis sinais de alerta e proteger seu organismo!

1. Acne

Quem nunca se incomodou com as temidas espinhas e cravos que insistem em deixar marcas indesejadas pelo corpo? Embora comuns entre os adolescentes, essas erupções também são motivos de reclamação por parte do público adulto.

Causada por um processo inflamatório das glândulas sebáceas, a acne pode ser controlada com dieta equilibrada e mudança de hábitos. Muitas pessoas espremem as bolinhas para eliminar o inchaço rapidamente, mas essa prática pode fazer com que bactérias entrem em contato com o ferimento.

Nos piores casos, as inflamações evoluem para caroços avermelhados e doloridos que deixam sinais na pele. O ideal é não mexer nas lesões e higienizar muito bem a região afetada com água e sabão neutro. Cremes tópicos e fórmulas com ação esfoliante também contribuem para o tratamento.

2. Melasma

Caracterizada pelo surgimento de pequenas manchas em tom de castanho (geralmente no rosto, braços e colo), essa doença acomete mais o público feminino. Afinal, muitos dos casos estão relacionados ao uso de medicamentos específicos (como os anticoncepcionais) e às alterações hormonais durante a gestação.

Fatores como predisposição genética e exposição ao sol também estão entre as causas. Por isso, é fundamental redobrar os cuidados no verão, quando o contato com a radiação solar aumenta. Apesar de benignas, as marcas escuras do melasma geram insatisfação porque alteram a aparência da pele.

Para prevenir o problema, procure manter os níveis hormonais equilibrados e, principalmente, aliar o uso de filtro solar com acessórios de proteção (chapéu, boné, viseira etc.). As loções clareadoras indicadas por especialistas estão entre as principais formas de tratamento.

3. Rosácea

É facilmente confundida com as doenças de pele causadas pelo sol. Isso porque deixa várias regiões do rosto avermelhadas e com lesões que tendem a evoluir para acne, inchaço e ressecamento. Muitas pessoas também se queixam de secura ocular quando apresentam rosácea, o que aumenta o desconforto.

As causas são diversas: consumo de alimentos e bebidas quentes, exposição a temperaturas extremas, problemas gastrointestinais, ingestão de bebida alcoólica, hipertensão, uso de corticosteroides e convivência com sentimentos intensos (como raiva, vergonha, estresse) que tendem a causar rubor.

É possível minimizar os efeitos da rosácea ao eliminar os fatores que dilatam os vasos sanguíneos do rosto. Além de evitar as condições mencionadas, fique longe de situações que geram ansiedade. Em casos mais complicados, pode ser necessário o uso de produtos tópicos que controlem a vermelhidão.

4. Dermatite

Também conhecida como eczema, surge quando há uma reação inflamatória da pele. A doença é dividida em diferentes tipos de acordo com os critérios clínicos. As mais comuns entre a população são:

  • dermatite de contato: surge após interação com uma substância que causa alergia ou irritação. Os principais sintomas incluem coceira, descamação e vermelhidão, principalmente nas mãos e face;
  • dermatite seborreica: é uma doença crônica que surge em áreas ricas em glândulas sebáceas, a exemplo do couro cabeludo. Também promove coceira e vermelhidão;
  • dermatite atópica: causa erupções que coçam e crostas em regiões de dobras, como os cotovelos e os joelhos. Pode vir acompanhada de rinite alérgica e asma.

Essas dermatites não são contagiosas. Para evitar as lesões que resultam em irritabilidade, é importante manter a pele bem hidratada com óleos, loções e pomadas receitadas pelo médico. Também ajuda se você beber bastante água ao longo do dia e priorizar banhos mornos.

Essas são algumas das enfermidades que podem atrapalhar sua vida. Tenha em mente que é essencial procurar um dermatologista de confiança para realizar consultas regulares ou sempre que notar algo estranho. Assim, poderá evitar desde incômodos estéticos até doenças de pele mais graves, como o câncer.

Os tratamentos dos problemas citados são mais eficientes quando as defesas naturais do organismo estão em pleno funcionamento. Portanto, saiba o que é preciso para fortalecer o sistema imunológico!