O colesterol alto é um problema mais comum do que você imagina, e não necessariamente indica que há alguma doença ou problema no seu corpo. Porém, é importante fazer um exame de sangue de tempos em tempos para acompanhar o seu colesterol, assim como promover mudanças no estilo de vida para deixá-lo dentro da normalidade.

Se você quer entender melhor sobre o exame de colesterol, este post é para você! Continue a leitura e confira o guia sobre o assunto.

Por que o exame de colesterol é importante?

Em nosso corpo, temos dois tipos de colesterol, o HDL (High Density Lipoprotein) e o LDL (Low Density Lipoprotein) — mas não se preocupe em gravar esses nomes. O que você precisa saber é: o HDL — ou lipoproteína de alta densidade — é chamado de colesterol bom, já o LDL — a lipoproteína de baixa densidade — é o colesterol ruim.

Em um organismo saudável, encontramos uma quantidade maior de colesterol bom, enquanto o colesterol ruim deve ser reduzido. O tipo de alimentação e fatores genéticos são decisivos para determinar se o seu colesterol estará dentro do normal ou alterado.

O exame de sangue de rotina, com medição dos dois tipos de colesterol, permite encontrar possíveis problemas de saúde ou a necessidade de promover mudanças no seu estilo de vida para evitar doenças.

Vale lembrar que, apesar de uma alimentação equilibrada e da prática de exercícios serem ótimas formas de manter o colesterol ruim sob controle, todos devem fazer esse exame periodicamente. Isso porque, mesmo para pessoas aparentemente saudáveis e com um estilo de vida adequado, fatores genéticos podem acabar levando a uma alta nos níveis de colesterol ruim.

Como é feito o exame de colesterol?

O exame de colesterol é um simples exame de sangue, que demanda jejum de 8 a 12 horas e não requer outro tipo de preparação. O jejum é necessário para que nenhum alimento ingerido recentemente interfira nas taxas médias apresentadas pelo organismo.

Atualmente, para alguns tipos de exame, fica dispensado o jejum. Porém, a maioria dos laboratórios usa um cálculo que depende dele, por isso é importante pedir orientações antes da data do exame. Além disso, como os exames de colesterol geralmente são solicitados em conjunto com a glicemia, que requer jejum absoluto de pelo menos 8 horas, o normal é que ele seja recomendado.

O que pode interferir no resultado do exame?

Consumo de álcool até 72 horas antes exame pode causar alterações no resultado, assim como a ingestão de excesso de açúcar e gordura. O ideal é que, nas 72 horas antes de iniciar o jejum, o paciente se alimente normalmente, para evitar essas alterações.

Cada laboratório usa uma tabela própria de valores de referência para o que é considerado alto ou normal. Também são levados em conta fatores como a idade e o gênero do paciente.

Em média, os valores ideais são:

  • Colesterol total abaixo de 190 mg/dl
  • LDL abaixo de 100 mg/dl
  • Triglicérides abaixo de 150 mg/dl
  • HDL acima de 40 mg/dl

Quem fará a leitura interpretativa dos exames e verificará como estão as suas taxas de colesterol é o médico, seja um endocrinologista, clínico geral ou nutricionista.

Como saber se o colesterol tá alto?

O colesterol alto não apresenta nenhum sintoma visível, por isso, só o exame de sangue pode determinar se há alguma alteração em relação aos valores normais.

Estar com o colesterol muito alto traz riscos de aterosclerose (acúmulo de gordura nas paredes internas de veias e artérias), pressão alta, infarto, insuficiência cardíaca e AVC. Todos os outros surgem justamente em decorrência da aterosclerose, que prejudica a circulação por deixar menos espaço para o sangue.

Nem sempre a pressão alta é decorrente de problemas de colesterol, mas se você teve uma medição anormal, o ideal é procurar um médico que solicitará exame de sangue completo.

Há alimentos que ajudam na redução do colesterol ruim?

Sim. Uma alimentação rica em oleaginosas, como castanhas e amêndoas, aumenta o colesterol bom e reduz o colesterol ruim. Outras gorduras saudáveis são as presentes no azeite extravirgem — desde que prensado a frio e não aquecido —, no abacate e na soja.

Chá verde, frutas secas, a maioria dos peixes e chocolate amargo também ajudam a controlar o colesterol. Importante frisar que as frutas secas devem ser consumidas com moderação, pois têm altos níveis de glicose, e que chocolates com acréscimo de leite e açúcar não têm o mesmo efeito.

Há também alguns legumes que auxiliam na redução do colesterol LDL por terem níveis muito baixos de carboidrato e serem bastante nutritivos, como a berinjela, a abobrinha, o quiabo etc.

O colesterol ruim vem das gorduras ingeridas, por isso, além de evitá-las na alimentação, também é importante praticar exercícios físicos para reduzir seus valores.

Há medicação para o colesterol alto?

Sim! Existem no mercado algumas opções de medicamentos para forçar a redução de colesterol. No entanto, vale frisar que eles são indicados para pessoas que apresentam colesterol alto por motivos genéticos, mesmo já seguindo um estilo de vida equilibrado.

É contraindicado promover uma redução artificial do colesterol e manter uma alimentação rica em gorduras maléficas e um estilo de vida sedentário, pois isso só vai mascarar problemas de saúde.

Devo me preocupar com o colesterol alto?

O colesterol alto não significa necessariamente que você está doente, mas é uma espécie de aviso do corpo para que você faça mudanças na sua alimentação. Caso seu colesterol esteja fora do ideal mesmo com um estilo de vida saudável, o recomendado é fazer um acompanhamento anual, pois pode haver fatores genéticos.

Há também que se levar em conta que às vezes o colesterol total está acima do desejável porque houve um grande aumento do colesterol bom.

Quem tem histórico de problemas relacionados ao colesterol alto na família deve fazer um exame de sangue completo anual a partir dos 20 anos. Aqueles que não apresentam propensão genética podem fazer de 5 em 5 anos. Diabéticos e grávidas devem ter cuidado redobrado com o colesterol, pois a sua propensão a ter problemas relacionados a isso aumenta bastante.

Se você não está com seus exames em dia, que tal agendar na Comigo Saúde agora mesmo?

Agora que você já sabe tudo sobre exame de colesterol, confira outros exames de rotina que você deve fazer regularmente!