Para ter uma vida feliz, é essencial se cuidar. Com a saúde em dia, é possível ter um sistema imunológico mais forte e energia para encarar todos os desafios do cotidiano. Além dos bons hábitos, é preciso visitar os médicos para adultos.

Os especialistas ajudam a identificar e tratar doenças, bem como a melhorar a rotina. Então, além de ter uma alimentação saudável e de praticar atividades físicas, é essencial marcar algumas consultas ao longo do ano.

Na sequência, veja quais são os médicos para adultos que devem ser visitados durante a sua vida!

Oftalmologista

Um dos cuidados com a saúde mais importantes tem relação com a visão. Esse sentido merece toda a atenção para que você possa aproveitar o cotidiano ao máximo.

O oftalmologista é o especialista nesse tema. Ele tem compreensão completa sobre os principais problemas de vista e seus tratamentos ideais. Então, visitá-lo é essencial para enxergar bem ao longo da fase adulta.

Qual é a sua importância?

Como dito, o oftalmologista é quem mais entende da visão. Ele ajuda a identificar problemas logo no começo, o que evita, por exemplo, a perda irreversível de acuidade visual. Também é determinante para garantir a qualidade de vida, já que enxergar melhor é sinônimo de conforto e segurança.

Para entender qual é a relevância de visitá-lo regularmente, basta considerar que estes são os principais quadros que podem ser identificados:

  • miopia;
  • hipermetropia;
  • astigmatismo;
  • presbiopia;
  • glaucoma;
  • catarata precoce;
  • ceratocone;
  • estrabismo;
  • conjuntivite;
  • uveíte;
  • blefarite;
  • retinopatia diabética;
  • descolamento de retina;
  • lesões corneanas e
  • ressecamento ocular.

Ao identificar algum problema, o profissional é capaz de recomendar o uso de lentes corretivas ou a sujeição a uma cirurgia refrativa. Outras soluções incluem a prescrição de colírios e medicamentos, a realização de procedimentos cirúrgicos preventivos e o uso de técnicas novas.

Quais são os principais exames?

Esse médico para adultos também precisa do apoio dos exames oftalmológicos. A partir dos sintomas iniciais relatados, eles são executados e ajudam a identificar se o paciente apresenta algum quadro. Entre os principais, estão:

  • exame de acuidade visual ou de refração;
  • teste de fundo de olho ou oftalmoscopia;
  • aferição da pressão intraocular e
  • tomografia corneana.

Caso haja a suspeita de um quadro diferente, ele pode sugerir a realização de algum exame específico — mas somente em casos raros.

Com que frequência visitar?

Para ficar de olho nesse aspecto da sua saúde, é fundamental visitar o oftalmologista regularmente. Na fase adulta, normalmente, não há tanta degeneração quanto na terceira idade. Além disso, a maioria das doenças da época jovem já estabilizou. Em cenários normais, o ideal é fazer uma ida a cada dois anos para quem não tem alterações oculares.

Para quem tem uma condição degenerativa, precisa de cuidados específicos ou tem alguma alteração de refração, são indicados intervalos menores conforme orientação médica.

No entanto, fique atento aos sintomas. Ressecamento nos olhos, vermelhidão, falta de nitidez na visão e dores de cabeça são apenas alguns indícios de problemas oculares. Caso identifique qualquer um desses casos, marque uma consulta o quanto antes.

Otorrinolaringologista

Sabe quando você pega um resfriado e fica com dor na garganta e nariz escorrendo? Ou quando um problema no ouvido também causa dor de cabeça? Isso acontece porque toda a região que compreende ouvido, garganta e nariz está interligada.

Entre os médicos para adultos, o otorrinolaringologista é o indicado para esses casos. De forma simples, ele cuida de três funções importantes para o nosso organismo: fala, olfato e respiração.

Com a abordagem ideal, é um jeito de conseguir um cotidiano muito melhor e confortável, como ao combater a insônia ou as dificuldades para respirar.

Qual é a sua importância?

Visitar um otorrinolaringologista é relevante, em primeiro lugar, porque ele ajuda a garantir que toda a área funcione corretamente. Ou seja, com a consulta, há um diagnóstico preciso e até precoce de qualquer condição.

Além disso, o doutor dessa especialidade ainda oferece informações sobre como se cuidar melhor e evitar o aparecimento de várias doenças. Separei alguns quadros que são identificados — e tratados. Confira:

  • otite;
  • rouquidão;
  • sangramento nasal;
  • labirintite;
  • diminuição da percepção auditiva;
  • desvio do septo nasal;
  • rinite;
  • sinusite;
  • amigdalite/faringite;
  • paralisia facial;
  • dificuldade para engolir;
  • inchaço ou nódulos nas cordas vocais;
  • congestão nasal e
  • apneia do sono.

A partir de cada quadro, o médico pode indicar a realização de fisioterapia ou fonoaudiologia, bem como o uso de medicamentos. Já em outros casos, há a execução de cirurgias.

Quais são os principais exames?

Os exames otorrinolaringológicos, como são chamados, são solicitados de acordo com as queixas do paciente. A seguir, mostro quais são eles:

  • exame físico na região;
  • audiometria e impedanciometria;
  • processamento auditivo central;
  • otoneurológico;
  • laringoscopia;
  • nasofibrolaringoscopia;
  • raio-X de laringe.

Com que frequência visitar?

A consulta de rotina ao otorrinolaringologista deve acontecer pelo menos uma vez na vida adulta. Quem tem casos crônicos precisa se apresentar ao especialista o quanto antes. Quem sofre de dores de garganta ou crises de sinusite frequentes, por exemplo, pode marcar uma consulta a cada semestre ou conforme orientação médica.

Em todos os casos, esse é um dos médicos para adultos que deve ser procurado com o aparecimento de sintomas. A dificuldade de respirar ou de engolir, as dores de cabeça e na face e os incômodos no sistema são motivos para uma nova visita.

Endocrinologista

Para trabalhar corretamente, o corpo depende do funcionamento de diversas glândulas, as quais produzem hormônios.

O endocrinologista, portanto, é um dos médicos para adultos mais importantes no seu cuidado com a saúde. Esse especialista é responsável por avaliar o funcionamento dessas glândulas, identificar doenças e prescrever as melhores formas de atuar.

Graças às visitas regulares, posso afirmar que você consegue regularizar os níveis hormonais e até obter efeitos secundários, como emagrecer com facilidade ou ter maior qualidade de vida.

Qual é a sua importância?

Tanto para homens quanto para mulheres, o endocrinologista ajuda a garantir que os níveis de hormônios sexuais estão em dia. Também é um jeito de verificar se alguma glândula não está funcionando como deveria e qual é o melhor tratamento para lidar com a obesidade, por exemplo. A consulta, portanto, é determinante para ter uma vida mais feliz.

Veja quais são os quadros que separei e que são tratados por esse especialista:

  • hipotiroidismo;
  • hipertiroidismo;
  • acne adulta;
  • excessos de pelos;
  • problemas de fertilidade;
  • síndrome dos ovários policísticos;
  • falta de regularidade na menstruação;
  • diabetes;
  • funcionamento incorreto da suprarrenal e
  • andropausa/menopausa precoce.

Como visto, esse é um dos médicos para adultos que podem recomendar tratamentos para emagrecer, se for o caso. Ele também indica o uso de medicamentos específicos, dietas especiais (como no caso de diabéticos) e até tratamentos cirúrgicos (como uma remoção de tumor).

Quais são os principais exames?

Cada glândula no organismo deve funcionar dentro de limites considerados ótimos. Os exames servem, justamente, para identificar desvios que indicam que algo não vai bem. Venha ver quais são os procedimentos mais importantes que eu selecionei:

  • dosagem de hormônio folículo estimulante (FSH);
  • dosagem de hormônio tireoestimulante (TSH);
  • dosagem de hormônio luteinizante (LH);
  • dosagem de hormônio adrenocorticotrófico (ACTH);
  • dosagem de globulina ligadora de hormônios sexuais;
  • dosagem de cortisol;
  • dosagem de glicose na urina;
  • tireograma;
  • tomografia ou ultrassom da tireoide;
  • dosagem de tireoglobulina (TG) e
  • dosagens hormonais, em geral.

Com que frequência visitar?

Para quem estiver com a saúde em dia, é possível visitar o médico ao menos uma vez na vida adulta. Dependendo do estilo de vida e das condições, poderá ir mais vezes.

Quem está em tratamento contra a obesidade, normalmente, vai a uma consulta a cada 45 ou 60 dias. Caso ganhe ou perca peso sem motivo aparente, tenha dificuldades para enxergar ou alterações súbitas de humor, a visita também é recomendada.

Dermatologista

A pele é o órgão mais extenso do corpo humano, já que cobre todas as estruturas internas. Ao falar no cuidado com a cútis, é comum pensar apenas no aspecto estético. No entanto, também tem a ver com saúde, bem-estar e conforto.

Para viabilizar tudo isso, o dermatologista é a opção certa. Esse é o profissional, entre os médicos para adultos, que garante cuidados com a pele, desde problemas menores até questões complexas.

Qual é a sua importância?

As consultas frequentes a esse profissional fazem, em primeiro lugar, com que a sua pele fique bonita. Além de tratar aspectos indesejáveis, o profissional ajuda a obter uma proteção extra — como a indicação correta sobre uso de filtro solar.

O especialista também atua na identificação de questões de saúde e na seleção do tratamento adequado. Quer ver como isso é possível? Separei os principais casos em que ele atua. Confira:

  • manchas;
  • acne;
  • melasma;
  • cicatrizes e estrias;
  • alergias cutâneas;
  • câncer de pele;
  • vitiligo;
  • psoríase;
  • eczemas;
  • flacidez e marcas de expressão;
  • celulite;
  • enfraquecimento de unhas e cabelos;
  • micoses;
  • cistos subcutâneos;
  • furúnculos;
  • foliculite e
  • hanseníase.

Quais são os principais exames?

O exame clínico e físico é o principal a ser feito. A partir da avaliação direta da pele, o médico consegue reconhecer alguns casos e já fazer as indicações. Em outras situações, os exames relevantes são:

  • exames de sangue;
  • medição dos níveis de vitaminas;
  • biópsia.

Em relação aos tratamentos, o especialista está autorizado a realizar vários deles. No campo estético, a aplicação de laser ou a execução de peeling são duas possibilidades muito procuradas. Também há tratamentos para correção de cicatrizes, retiradas de cistos e nódulos e preenchimento facial. Dependendo do caso, há cirurgias, como a retirada de um tumor.

Com que frequência visitar?

Caso você não se exponha muito ao sol e não tenha grandes problemas cutâneos, é possível ir ao dermatologista pelo menos uma vez na vida adulta. Já quem tem a pele clara, sensível e/ou fica exposto a certas condições pode buscar o especialista mais vezes.

Caso surjam coceiras atípicas, nódulos na pele ou manchas em desenvolvimento, é essencial marcar uma consulta.

Ginecologista

A saúde da mulher, assim como a do homem, merece uma atenção direcionada. O sistema reprodutor é diferente, assim como os hormônios e os riscos para o bem-estar. Então, ter o apoio de um especialista no tema faz toda a diferença.

O ginecologista está entre os mais importantes médicos para adultos, já que é focado na saúde da mulher de forma completa. Por meio dos exames e das recomendações adequadas, é quem acompanha as mulheres desde o início da vida fértil — ou seja, a partir da primeira menstruação.

Qual é a sua importância?

O corpo feminino passa por muitas transformações ao longo da fase adulta e, por isso, precisa de atenção de um especialista. O ginecologista ajuda a garantir, por exemplo, que os níveis hormonais estão adequados, o que permite regularizar a menstruação.

Também é o responsável por indicar formas de se prevenir contra doenças sexualmente transmissíveis (DST) e uma gravidez indesejada. Por falar nisso, é essencial para quando a mulher deseja engravidar. No final da fase adulta, ajuda a lidar com as questões da menopausa.

Entre os quadros que podem ser evitados, diagnosticados e/ou tratados pelo especialista, estão:

  • tensão pré-menstrual aguda;
  • endometriose;
  • gravidez e acompanhamento obstétrico;
  • corrimentos vaginais;
  • candidíase;
  • câncer de colo de útero;
  • câncer de mama;
  • câncer de ovários;
  • vaginite;
  • mioma;
  • infecção urinária e
  • DSTs, como gonorreia e sífilis.

Dependendo de cada caso, esse é, entre os médicos para adultos, o que determina a realização de tratamentos hormonais e a aplicação de medicamentos tópicos na região íntima. Também define métodos contraceptivos e, se for o caso, cirurgias para a correção de problemas.

Quais são os principais exames?

O cuidado com a saúde feminina acontece de maneira preventiva, o que significa que é preciso realizar vários exames. Além da abordagem clínica, há alguns procedimentos que devem ser repetidos com certa regularidade. Para tornar tudo claro, veja quais separei como os mais importantes:

  • papanicolau ou preventivo;
  • mamografia;
  • ultrassom transvaginal;
  • ultrassom da mama;
  • ultrassom pélvico;
  • especular;
  • colposcopia e
  • toque vaginal.

Com que frequência visitar?

Mesmo quando a saúde está em dia, é preciso executar um check-up regular. Em casos sem alterações, o ideal é fazer uma visita anualmente.

Se houver alguma modificação ou um caso específico, como gravidez, o período fica menor. O médico deve indicar a frequência adequada para realizar o acompanhamento.

Fora dessa “janela” de consultas, é recomendado fazer um agendamento ao notar alterações no seio pelo autoexame, corrimentos ou sangramentos vaginais ou incômodos durante as relações sexuais.

Urologista

Em relação à saúde do homem, também é essencial não se descuidar. Ao longo da fase adulta, é preciso saber se prevenir contra algumas doenças para ter máxima vitalidade e qualidade de vida.

Para garantir isso, o urologista é o melhor entre os médicos para adultos. Ele é capaz de diagnosticar e tratar diversas doenças ligadas ao corpo masculino, como as relacionadas ao sistema reprodutor.

Visitar regularmente o médico, inclusive, é um jeito de evitar quadros ou fazer diagnósticos precoces, o que aumenta a eficiência dos tratamentos.

Qual é a sua importância?

Já que ele é especializado no tema, o urologista é o mais indicado para cuidar do corpo masculino e de todas as suas particularidades. Ao visitá-lo, é possível se livrar de incômodos e lidar com quaisquer problemas de forma eficaz.

Também é um jeito de fazer um acompanhamento sobre questões de saúde, que ganham importância com a idade. Na sequência, aponto os principais quadros que são de responsabilidade do profissional:

  • disfunção erétil;
  • infertilidade;
  • ejaculação precoce;
  • câncer de próstata;
  • câncer de pênis;
  • incontinência urinária;
  • pedras nos rins;
  • doenças sexualmente transmissíveis e
  • infecções urinárias e inflamações.

Além de atuar na prevenção, o especialista faz recomendações de tratamentos medicamentosos ou cirúrgicos. Ele também é capaz de dar o encaminhamento necessário em alguns casos, como para o endocrinologista.

Quais são os principais exames?

O exame clínico é o primeiro a ser feito e inclui, por exemplo, a devida inspeção no sistema reprodutor masculino externo. Para um diagnóstico preciso, há outras realizações. A seguir, apresento os exames mais relevantes:

  • exame de sangue, como para identificar o câncer de próstata;
  • toque retal;
  • ultrassom ou ressonância magnética da próstata;
  • espermograma;
  • exame de urina;
  • dopplefluxometria e
  • biópsia.

Com que frequência visitar?

Em casos sem riscos extras ou condições especiais, é preciso visitar o urologista uma vez por ano. Essa é a recomendação, por exemplo, para quem tem mais de 50 anos ou 45 anos com história de câncer de próstata na família. Nessa consulta, são feitos os exames e toda a avaliação clínica e física.

Quem tem fatores de risco, como histórico de câncer na família ou um problema renal, deve ir, no máximo, a cada 6 meses — tudo varia com a indicação do médico.

Alguns sintomas motivam a visita antecipada, como dor ou dificuldade para urinar, incômodo abdominal ou problemas na vida sexual.

Cardiologista

O sistema cardiovascular é vital para o funcionamento de todo o organismo. É o coração o responsável por bombear o sangue e oxigenar todas as células. Então, a minha recomendação é sempre ficar atento a isso.

O cardiologista é quem entende das doenças e condições cardíacas, bem como das formas de prevenção e de como agir para conquistar mais qualidade de vida. Quanto aos médicos para adultos, está entre os principais.

Qual é a sua importância?

Cuidar do coração significa ter atenção a todo o corpo. Se o sistema funciona bem, as células são favorecidas e você tem proteção. Então, principalmente, é um jeito de melhorar a sua segurança e o seu bem-estar.

Também é um modo de definir meios de prevenção, como a recomendação da prática de atividades físicas e a avaliação para garantir que os exercícios podem ser feitos. Com essa consulta, consigo afirmar que o seu coração se torna muito mais preparado para encarar todas as emoções do cotidiano. Além disso, ir ao médico é importante porque ele lida com os seguintes casos:

  • doenças cardíacas congênitas;
  • doença arterial coronariana;
  • arritmia;
  • cardiomiopatia;
  • doenças vasculares;
  • obstrução das artérias;
  • angina;
  • hipertensão e
  • insuficiência cardiovascular.

O médico pode recomendar tratamentos com medicamentos ou pequenas intervenções, como o cateterismo. Se for o caso, também recomendará cirurgias, como a troca de válvulas do coração.

Quais são os principais exames?

Além de aferir a pressão arterial e a frequência cardíaca, é comum que o especialista solicite alguns exames. Dependendo do resultado, é possível encontrar alterações e definir o melhor curso de ação. Veja quais são os principais:

  • exames de sangue;
  • Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (MAPA);
  • eletrocardiograma;
  • ecocardiograma, com ou sem doppler;
  • teste de esforço e resistência física;
  • raio X de tórax e
  • cintilografia miocárdica.

Com que frequência visitar?

Assim como acontece com outros médicos para adultos, a frequência em casos sem alterações é de 12 meses. Uma vez por ano, vale fazer um check-up completo para ver como anda a saúde do coração.

Quem tem fatores de risco, como quem já enfartou, deve procurar o especialista a cada 6 meses. Já os que apresentam doenças congênitas e/ou progressivas devem aumentar a frequência.

Outros motivos para buscar o médico, a qualquer tempo, incluem alteração cardíaca sem razão aparente, dores no peito ou dificuldades circulatórias.

Infectologista

Durante o cotidiano, todos nós ficamos em alguns ambientes confinados. É o caso do transporte público, do trabalho e de tantos outros espaços. O problema é que isso favorece a propagação de vírus e bactérias. Além disso, ainda há o risco de doenças por protozoários e outros agentes, como pela alimentação.

É o infectologista o responsável por cuidar dessas condições. De um resfriado a uma grave infecção, ele estuda as principais doenças e suas formas de tratamento.

Qual é a sua importância?

Marcar uma consulta com esse profissional, que é um dos médicos para adultos, é essencial, em primeiro lugar, para garantir uma vida mais feliz. É somente a partir do diagnóstico e do tratamento que é possível manter a saúde em nível máximo e ter toda a disposição necessária.

Também é relevante para evitar que os agentes causadores se espalhem e atinjam outras pessoas. É uma forma de prevenir o contágio da família, por exemplo, de modo a proteger quem você mais ama. O especialista pode tratar determinadas condições, como:

  • gripe;
  • caxumba;
  • infecção pelo HIV
  • dengue;
  • Chikungunya;
  • febre amarela;
  • malária;
  • tuberculose;
  • meningite;
  • rubéola;
  • varíola;
  • sarampo e
  • acidentes com animais peçonhentos e zoonoses.

Depois de fazer o diagnóstico, ele é capaz de indicar a necessidade de tratamentos específicos, como com antibióticos. Também define a exigência de isolamento e cuidados ou mesmo de cirurgia.

Quais são os principais exames?

Para identificar as condições, alguns sintomas físicos são de grande ajuda. No entanto, os exames são indispensáveis. Veja quais são os mais relevantes:

  • exame de sangue;
  • detecção específica de patógenos;
  • teste de HIV;
  • cultura de bactérias.

Com que frequência visitar?

A procura por um infectologista não precisa ser tão frequente, exceto nos casos de doentes crônicos ou com um maior fator de risco. Geralmente, uma visita na vida adulta pode ser suficiente.

O mais comum é buscar o médico diante da necessidade de viajar para países com certas condições ou após o vencimento de vacinas. Também é recomendado procurar o especialista em casos de febre, dores no corpo e mudança na coloração da pele.

Todos esses médicos para adultos são importantes para manter os cuidados com a saúde. Ao visitá-los com a regularidade certa, você terá tudo o que é preciso para ter uma vida muito mais feliz!

Agora, assine a nossa newsletter e fique sempre por dentro das melhores dicas para o seu bem-estar!