Após o nascimento, surge uma aventura inédita com o bebê. O pequeno desenvolverá diversas habilidades e aprenderá conforme ocorre o seu crescimento. Para que isso seja possível, entretanto, é preciso cuidar do bem-estar do novo integrante da família. A primeira consulta com o pediatra é um marco importante.

Esse encontro ajuda pais sem experiência prévia, bem como os que já têm filhos. Também é essencial para o acompanhamento, além de trazer muita tranquilidade para os responsáveis.

Mas, afinal, quando e como fazer a primeira consulta com o pediatra? Continue a leitura e responderei!

Por que consultar o especialista após a criança nascer?

O pediatra é o médico que se especializou em cuidar de crianças. Se existe um profissional que entende de bebês, ele é quem você desejará que cuide do seu pequeno. Então, a visita é ideal para garantir que tudo anda bem com o organismo do recém-nascido.

A consulta com o pediatra também tem a função de esclarecer dúvidas e até de acalmar os pais. O apoio de um especialista é essencial para esse momento de grandes transformações e oferece o suporte necessário para o desenvolvimento adequado.

Em certas situações, o profissional pode verificar condições congênitas. Um bebê que nasceu menor do que a média, por exemplo, tem no acompanhamento médico a chance de se desenvolver plenamente.

Como funciona essa consulta?

Exceto quanto o bebê tem alguma condição diferenciada, a consulta acontece sem ocorrências. Logo no começo, o pequeno passa por um processo de pesagem e de medição em relação à altura.

Como se trata da primeira vez, é nesse momento que o especialista faz a análise sobre o teste do pezinho, o cartão de vacinação e outros exames feitos na maternidade. Se ele julgar necessário, pode recomendar a realização algum exame extra, por exemplo.

Ele também indica soluções para problemas específicos, como um refluxo ou as cólicas. Desse modo, posso dizer que dá para garantir total conforto para o pequeno e para os novos papais.

Quando ela deve ser feita?

É essencial que o bebezinho seja levado ao médico em seus primeiros dias de vida. A orientação é não esperar mais que 7 dias. Em alguns casos, a consulta acontece antes dos 5 dias.

Dependendo da situação, talvez seja necessário visitar o especialista mais cedo. Se o bebê teve algum problema ao nascer, como icterícia (coloração amarelada da pele e olhos, que é provocada pelo excesso de bilirrubina, uma substância que resulta da degradação da hemoglobina, no sangue), é indicado que a visita aconteça antecipadamente. O mesmo vale para quando ele perde além de 10% do peso de nascimento. Um rebento que nasceu com 3,5 kg, por exemplo, pode perder até 350 g. Acima disso, a atenção do médico é fundamental.

Depois desse momento, é recomendado que ela seja feita uma vez por mês. No entanto, se for necessário, dá para procurar o médico com um espaço de tempo menor.

Quais devem ser as principais perguntas?

Acima de tudo, a primeira consulta com o pediatra é o momento ideal de tirar algumas dúvidas. O profissional tem toda a capacidade de resolver questionamentos e de garantir que o pequeno esteja muito bem cuidado. A seguir, mostro quais são as dúvidas frequentes nessa fase!

Crescimento

Toda mãe e todo pai quer ver o seu rebento esbanjando bem-estar e qualidade de vida, não é? Então, uma das perguntas mais comuns têm a ver com o desenvolvimento do pequeno.

A partir das anotações do especialista, é possível verificar se ele está acima ou abaixo da curva de crescimento. Também há a chance de entender se o novo integrante da família precisa de algum reforço na alimentação ou cuidados específicos.

Problemas de amamentação

O ideal é que o aleitamento materno aconteça de maneira exclusiva até os 6 meses. Nutritivo, o leite da mãe tem todas as vitaminas e os componentes que um bebê precisa para se desenvolver.

No entanto, é muito comum ter dúvidas sobre o processo — especialmente, na primeira vez. Pode acontecer de a criança não pegar o peito ou de surgirem casos como mastite (inflamação das mamas), dores e rachaduras.

O pediatra é indicado para dar as orientações corretas. Assim, o momento se torna positivo tanto para a mãe quanto para a criança.

Vacinação

Normalmente, os recém-nascidos já saem do hospital com as doses iniciais das vacinas. Até os 5 anos, entretanto, há uma série obrigatória, bem como outras que devem ser tomadas nos anos seguintes.

Na primeira consulta com o pediatra, o médico poderá indicar quais são as próximas vacinas, orientar sobre possíveis reações e como lidar com cada caso. Isso deixa os pais mais preparados para encarar tais exigências.

Sono

Os recém-nascidos dormem, em média, 20 horas por dia. No entanto, o período é dividido em várias porções, já que eles acordam a cada 3 horas por causa da fome. Em certos casos, os pais têm dificuldade para fazer o pequeno dormir ou lutar com o processo do sono.

Como os primeiros dias podem determinar o padrão das semanas seguintes, vale perguntar sobre a melhor forma de obter o descanso. O pediatra ensinará técnicas e quais cuidados tomar, como os elementos que devem ficar longe do berço para evitar acidentes.

Como encontrar o especialista para a primeira consulta com o pediatra?

Já que esse momento é tão importante, nada mais justo do que contar com um profissional qualificado e de total confiança. Mesmo antes do parto é recomendado já pesquisar um especialista para que os primeiros dias sejam tranquilos.

Conheça a experiência do profissional e veja se há boas indicações sobre a sua atuação. Como não é adequado expor o bebê a grandes aglomerações, vale buscar um local de atendimento próximo a sua casa.

A primeira consulta com o pediatra é um momento e tanto. Graças a ela, você terá a certeza de que o bebê está bem assistindo e com todas as chances de se desenvolver. Então, é fundamental garantir que aconteça no tempo e do jeito certo.

Não quer ter nenhum problema com a qualidade do atendimento? Então conheça os serviços da Comigo e não se decepcione!