Muitas pessoas se esquecem ou não dão importância, mas verificar a saúde, pelo menos uma vez por ano, é fundamental para manter o bem-estar e a qualidade de vida. Além da falta de tempo pela correria do dia a dia, essa negligência, às vezes, acontece porque há a crença de que realizar um check up é muito caro. Mas com a leitura deste artigo você perceberá que não é bem assim.

Caso você já tenha a consciência de que realizar exames periódicos é fundamental para sua saúde e esteja se perguntando quanto custa um check up geral, saiba que esses procedimentos estão mais acessíveis do que você imagina.

Vou tratar aqui quais são os principais exames para este tipo de checagem, assim como indicar alternativas que cabem no seu bolso, porque eu sei que você gosta de economia. Aproveite as dicas!

Hemograma

Antes de falar deste importante exame, me responda: você sabe o que significa check up? É simples! Essa palavrinha estrangeira já entrega tudo, pois quer dizer “checar”. Então, o check up nada mais é do que a realização periódica de exames para avaliação da saúde, sejam eles clínicos ou laboratoriais.

Agora vamos a ele! O hemograma é um dos principais exames que toda pessoa deve fazer, principalmente no acompanhamento de rotina. Por este procedimento, é examinada a situação das células sanguíneas do paciente. Você certamente já ouviu falar em glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e plaquetas, certo?

Neste tipo de exame, são medidos se estes glóbulos estão em níveis saudáveis ou não para a boa saúde. O hemograma também informa se a pessoa tem algum tipo de anemia ou falta de algum nutriente que possa resultar em uma doença, se não for tratado a tempo. Você encontra exames deste tipo a partir de R$ 9,40.

Colesterol

O colesterol mede o nível de gordura no sangue e indica se o paciente corre risco de desenvolver doenças cardíacas, principalmente, se estiver com esses índices aumentados. O acúmulo de colesterol alto por muito tempo agrava o risco de doenças como infarto, por exemplo.

Junto do colesterol, são medidos também os triglicérides, que são outro tipo de gordura no organismo e que, além de complicações no coração, podem levar à obesidade. Em São Paulo, é possível realizar este procedimento por menos de R$ 12,00.

Glicemia

Já o exame de glicemia é para medir a taxa de açúcar no sangue e, caso esta esteja alta, o paciente corre o risco de desenvolver diabetes ou agravar o quadro de quem já tem a doença. E já que o assunto é glicemia, não custa lembrar que o açúcar não está só em doces e guloseimas, mas também nas próprias frutas.

Por isso, muitos pacientes acreditam que, por não ingerirem muito açúcar branco, podem não ter a glicemia alta, mas se esquecem que há outros fatores que podem contribuir com esse aumento e levar a complicações em quem já tem predisposição ao diabetes. Por isso, não negligencie nunca a consulta ao nutricionista também.

Eletrocardiograma

O famoso “eletro”, encontrado a partir de R$ 30,00, é feito quando se quer investigar o risco cardiovascular do paciente. É um exame bem rápido, em que são colocados eletrodos na região do peito enquanto o paciente fica deitado.

Para quem tem histórico de doenças cardíacas na família, o ideal é fazer o procedimento todo ano. Porém, especialistas indicam que seja realizado a partir dos 50 anos, caso o paciente seja saudável e sem quadros de risco.

Papanicolau

Este é um exame fundamental para a saúde da mulher e é um procedimento bem simples e rápido. O médico colhe parte do tecido que reveste o colo do útero por meio de uma raspagem. Mas não se preocupe, pois o exame é indolor. Com este material, é possível diagnosticar câncer de colo do útero, vírus do HPV — siglas que, em inglês, significam Papilomavírus Humano —, infecção transmitida sexualmente.

O Papanicolau, que também é conhecido como “preventivo”, deve ser realizado assim que a mulher inicia sua vida sexual e, a partir daí, o procedimento deve ser repetido todo ano. Além de vírus e bactérias que prejudicam a saúde, o exame também detecta cistos e qualquer alteração no aparelho reprodutivo feminino. Com R$ 40,00 você já pode realizar um bom procedimento.

Estes exames são os mais básicos para controle dos principais órgãos que mais acometem a população com doenças como infarto, obesidade, diabetes, anemia e até alguns tipos de câncer em homens e mulheres. Mas resta saber, afinal, quanto custa um check up geral?

Custo total do check up geral

Como eu disse no início, realizar esses procedimentos anualmente não é nenhum sonho impossível para você que não tem plano de saúde. Para quem mora em São Paulo e região metropolitana, pode agendar consultas e exames por meio da plataforma da Comigo, que oferece exames de triglicérides, por exemplo, por menos de R$ 10,00.

Esse sistema inteligente foi pensado para facilitar sua vida na hora de cuidar da saúde e claro, sem esquecer a saúde do bolso também! Nele, você digita o exame que precisa fazer (ou envia uma foto do pedido) e consulta o local mais perto de você. Escolhe o preço que pode pagar e o melhor, já agenda tudo online, de forma simples, prática e sem depender de planos de saúde.

Além disso, o sistema também disponibiliza consultas médicas com clínico geral e com especialistas, caso queira tirar dúvidas com um cardiologista, por exemplo. Aproveite a facilidade da plataforma em encontrar exames com os melhores custos benefícios!

Acesse e veja quanto custa um check up geral. Compare os valores, faça as contas de quanto daria a realização de todos os principais exames para check up e você verá que a economia será enorme, e o melhor, está dentro do que você pode pagar sem aperto. Além disso, você também pode ir realizando um ou dois procedimentos por mês para facilitar ainda mais!

Mora na cidade de São Paulo ou na região metropolitana e quer entender mais sobre como funciona a plataforma de agendamento de exames e consultas da Comigo? Entre em contato, pois será um prazer tirar suas dúvidas!